O Forte Nuno (Em Aljubarrota)

Os castelhanos avançam, com bandeira e tudo, sobre o exército lusitano. — “Peleiem portugueses!” —, brada D. Nuno, que ao centro, junto aos seus, bravamente desfere golpes de espada contra os inimigos. O combate é aberto, homem a homem.… Leia mais O Forte Nuno (Em Aljubarrota)

O Forte Nuno (O maestro)

Desfeitas as formações, desnorteados, os cavaleiros tropeçam e caem. Caem e são atropelados pelos que vêm logo atrás. Cavalos sobre cavalos, cavalos sobre homens, corpos espalhados pelo chão; barreiras que se somam às outras, mais quedas, mais difícil o avanço da montaria, mais estreito o caminho até os portugueses. … Leia mais O Forte Nuno (O maestro)

O Forte Nuno (O impositivo)

A passagem do Contestável pelo Alentejo é longa. Arregimenta soldados em Salvaterra de Magos e em Montemor-o-Novo. Por fim, em Évora, escreve aos diversos capitães alentejanos para que venham o quanto antes e que tragam suas hostes. Enquanto espera, avança a viagem até Estremoz, lá alicia mais gente. Na volta, reunidas as tropas, de partida… Leia mais O Forte Nuno (O impositivo)